Início > Agenda do reitor em brasilia garante recursos para obras e investimentos na unipampa

Agenda do reitor em Brasília garante recursos para obras e investimentos na Unipampa

Data de Publicação 17/04/2018 - 18:36 Atualizado em: 17/04/2018 - 18:36 481 visualizações

Reuniões ao longo de dois dias oportunizaram a apresentação de desafios e necessidades orçamentárias da Instituição

O reitor da Unipampa, professor Marco Antonio Fontoura Hansen, e o pró-reitor de Planejamento e Infraestrutura, Luís Hamilton Tarragô Pereira Júnior, realizaram uma série de reuniões entre os dias 26 e 27 de março no Ministério da Educação com o diretor de Desenvolvimento da Rede de Instituições Federais de Ensino Superior (Difes), professor Mauro Luiz Rabelo, e com o coordenador-geral de Planejamento e Orçamento das Instituições Federais de Ensino, Weber Gomes de Souza. Na pauta, a solicitação de recursos orçamentários para investimento em tecnologia, inovação, obras e assistência estudantil da Unipampa.

Conforme o reitor, foram garantidos recursos para aquisição de equipamentos de Tecnologia e Informação no ano de 2018. Esses se somarão aos recursos previstos pela Lei Orçamentária Anual de 2018, já destinados para a adequação do Data Center localizado na unidade do Campus Alegrete, bem como para aquisição de computadores, servidores e demais equipamentos de tecnologia.

Obras

Outra garantia apontada pelo reitor é a de recursos suficientes para a retomada de importantes obras para a Unipampa. Os valores conquistados deverão ser utilizados na retomada das obras de prédios como: Acadêmico III Campus Itaqui, Acadêmico III Campus São Borja, Acadêmico III Campus São Gabriel, Acadêmico II Campus Caçapava do Sul, Complexo Enológico Campus Dom Pedrito, Pavilhões (dois módulos) de Aquicultura do Campus Uruguaiana. Além dessas, estão previstas reforma Elétrica do Bloco III do Campus Bagé, Rede Elétrica do Campus São Gabriel e Rede Elétrica do Campus Dom Pedrito.

Conforme, Hansen, também foram solicitados recursos tanto para reforço de empenhos de obras em andamento, quanto para aditivos e reajustes de contratos. “Destaca-se que a Coordenadoria de Infraestrutura tem realizado um trabalho incansável para elaborar projetos, fiscalizar obras em andamento, e atender as emergências que são apresentadas pelas unidades em relação a infraestrutura física”, afirma o reitor. Conforme Hansen, a prioridade é não iniciar nova obra sem antes concluir as inacabadas.

Usinas de Geração de Energia Limpa

Pensando no meio ambiente e na economicidade, a instituição investirá a partir deste ano, a construção de seus primeiros Módulos das Usinas de Geração de Energia limpa através do sistema Fotovoltaico. A agenda em Brasília garantiu, também, os recursos para a construção dos dois primeiros módulos da usina.

Um dos módulos será instalado no Campus Alegrete, região da concessionária RGE Sul, considerando ainda as expertises dos cursos dispostos na unidade, que além de dar apoio técnico ao funcionamento da Usina, utilizarão a mesma como laboratório para atividades de ensino, pesquisa e extensão. A outra unidade deverá ser instalada na região da concessionária da CEEE. “O objetivo é que a instituição persiga a autonomia energética, aliada a implantação de políticas de eficiência e uso racional de energia”, afirma o reitor.

Entrega de projetos

A reunião também foi oportunidade de entrega do projeto do Parque Tecnológico da Campanha, o qual passou por atualizações de componentes técnicos que permitirão uma maior capilaridade do parque. A Instituição aguarda, agora, a liberação da primeira parcela dos R$ 5 milhões de reais pactuados originalmente para a implantação do parque no Campus Bagé. O reitor enfatizou a importância da implantação do Parque para a Unipampa, para a cidade de Bagé e para toda a região. “Inúmeras empresas já sinalizam sua migração para o Parque, contribuindo e permitindo o desenvolvimento da região através de investimentos em ensino, pesquisa e extensão”, afirma Hansen.

Os gestores da Unipampa também entregaram documento requerendo o reforço de recursos orçamentários para emprego na Política Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes). Conforme Hansen, ao longo dos últimos anos houve um crescimento da demanda pela assistência estudantil, e que inversamente houve um recuo na disponibilidade de recursos orçamentários para a manutenção das políticas internas.

Os representantes do MEC comprometeram-se em realizar alguns debates internos e, logo após, enviar à instituição resposta formal quanto à possibilidade de reforço orçamentário ao programa ainda neste ano.

Reitor da Unipampa também entregou documento requerendo o reforço de recursos orçamentários para emprego na Política Nacional de

Reitor da Unipampa também entregou documento requerendo o reforço de recursos orçamentários para emprego na Política Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes).

randomness