Ícone do FacebookÍcone do TwitterrÍcone do YouTube
Início > Unipampa implanta jornada flexibilizada em periodo de experiencia
Data de Publicação 26/09/2017 - 17:38 Atualizado em 26/09/2017 - 17:38

Unipampa implanta jornada flexibilizada em período de experiência

Conheça os setores que adotaram a jornada ininterrupta de 12 horas e os benefícios dessa mudança para os usuários
Por Franceli Couto Jorge

A Universidade Federal do Pampa (Unipampa) implantou, recentemente, o atendimento ininterrupto aos usuários por 12 horas ou mais nas secretarias acadêmicas e bibliotecas, o que permite a flexibilização da jornada de trabalho dos servidores para seis horas diárias sem intervalos. A autorização foi assinada pelo reitor Marco Antonio Fontoura Hansen, no dia 30 de agosto de 2017.

De acordo com o presidente da Comissão Gestora da Jornada Flexibilizada, Daniel Echevarria, “o objetivo da jornada contínua é aumentar o acesso dos usuários aos serviços e expandir esse acesso, em muitos casos”. Nos campi Alegrete, Bagé, Caçapava do Sul, Dom Pedrito, Jaguarão, Santana do LivramentoSão Borja, São Gabriel e Uruguaiana a implantação da jornada foi autorizada nas secretarias acadêmicas e nas bibliotecas. No Campus Itaqui, apenas, a secretaria acadêmica adotará o horário diferenciado.

A jornada flexibilizada terá um período de experiência de seis meses, que pode ser prorrogável, e não gera direito adquirido aos servidores, que nesta etapa, serão organizados em escalas e/ou revezamentos. Na avaliação do período de experiência será observado o compromisso com a preservação ou com a melhoria da qualidade do atendimento ao público, a partir dos seguintes instrumentos: pesquisa de opinião com os usuários dos serviços e ocorrências registradas junto à Ouvidoria da Unipampa. “Somente após esse período e a avaliação da qualidade do atendimento e satisfação dos usuários é que haverá uma indicação definitiva da manutenção da jornada flexibilizada”, explica Echevarria.

A fim de analisar as propostas de flexibilização de cada um dos setores em cada uma das unidades universitárias, foi realizado um estudo técnico, que se apoiou em dados estatísticos envolvendo mais de dois mil usuários, sendo 70% deles estudantes. Os resultados desse estudo podem ser conferidos a seguir:

 

Em relação ao atendimento da biblioteca, o graduando do curso de Publicidade e Propaganda do Campus São Borja, Alessandro Felippe, destaca a importância de o setor adotar o atendimento ininterrupto, sem fechar ao meio-dia. “Eu vejo que é mais uma forma de convidar os alunos, entre o horário do almoço e o início das aulas, a ler um livro, ler aquele capítulo que tu precisas para a semana que vem. Já organizas a tua rotina. Acho muito pertinente para uma universidade pública”, diz. Além disso, o estudante afirma que, dessa forma, há mais tempo para estudar na biblioteca, que é mais silenciosa. “É uma mudança positiva para os alunos se organizarem e se sentirem mais motivados em usufruir de uma biblioteca rica, de qualidade”, conclui.

Para o reitor, com a implantação da jornada, em caráter experimental, nas secretarias acadêmicas e nas bibliotecas, contemplam-se os anseios acadêmicos de atendimento ininterrupto das atividades nesses setores. “É um momento muito importante para a instituição, no qual estamos satisfazendo, principalmente, a comunidade discente, mas também os servidores que ali trabalham”, afirma Hansen.

 

Documentos relacionados:

 

 

randomness